Fuso-horário internacional

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

PÁGINAS

Voltar para a Primeira Página Ir para a Página Estatística Ir para a Página Geográfica Ir para a Página Geopolítica Ir para a Página Histórica Ir para a Página Militar

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Sérvios de Kosovo podem pedir cidadania russa para obter sua proteção.

 Os sérvios de Kosovo ameaçaram recorrer a Rússia e pedir sua nacionalidade caso os acordos entre Belgrado e Bruxelas sobre o ex-território sérvio menosprezem os seus direitos e seja desaprovado por Moscow, escrive o diário Vremya Novostei.

 Segundo o periódico, estas declarações pertencem ao presidente do Conselho Nacional Sérvio de Kosovo do Norte, Milan Ivanovic, que as fez às vésperas da Assembléia Geral da ONU sobre uma nova resolução sobre Kosovo, fruto de um difícil consenso entre a Sérvia e a União Européia (UE).

 O projeto original do documento elaborado pela Sérvia declara inadmissível a independência de seu ex- território e reclamava uma nova rodada de negociacões entre Belgrado e Prístina, no entanto, sob a instância de Bruxelas, que ameaçou congelar a integração européia da Sérvia, os sérvios atenuaram o tom reivindicativo da resolução.

 O texto final não valida o status de Kosovo. Assim, o governo sérvio mostra que não pensa em enfrentar o Ocidente por causa da sua antiga província rebelde, ainda mais tendo em jogo o ingresso de Belgrado na UE.

 Como resultado, a minoria sérvia de Kosovo não tardou em acusar Belgrado e pessoalmente o seu presidente, Boris Tadic, de sacrificar seus interesses em favor do ocidente, ameaçando pedir ajuda diretamente à Rússia.

 Segundo apontou Ivanovic, Moscow sabe proteger os seus cidadãos onde quer que estejam, referindo-se assim à guerra de agosto de 2008 entre a Rússia e a Geórgia que terminou com o reconhecimento russo de dois antigos territórios georgianos, Abkházia y Ossétia do Sul.

 A minoria sérvia de Kosovo, com uma população de dois milhões de habitantes, está composta por umas 100.000 pessoas que vivem a maior parte delas ao norte da ex-província sérvia e se opõem a aceitar a jurisdição de Pristina e ao mesmo tempo acusam Belgrado de não oferecer-lhes apoio suficiente.

Moscow, 10 de setembro, RIA Novosti.

Fonte: http://sp.rian.ru/onlinenews/20100910/127723521.html

O novo sistema de mísseis antiaéreos Buk-M2 abate alvos durante exercícios.


O sistema de mísseis Buk é uma família de sistemas auto-propulsados de mísseis ar-superfície de médio alcance.
Foto: RIA Novosti.
 O novo sistema russo de mísseis antiaéreos Buk-M2 derrubou cinco alvos durante exercícios realizados no polígono militar de Kapustin Yar na província de Astracan (sul da Rússia), declarou hoje o porta-voz da Região Militar do Cáucaso Norte, Andréi Bobrún.

 "Os cinco mísseis Buk-M2 lançados no polígono derrubaram cinco alvos aéreos e, segundo a comissão do Ministério da Defesa que presenciou os lançamentos, o moderno sistema confirmou suas características táticas e técnicas", disse o porta-voz.

 Foram utilizados alvos aéreos distintos que imitam aviões sem piloto a baixa e média altitude até 5 quilometros, assim como aviões da aviação tática, mísseis de cruzeiro e objetos manobráveis como os mísseis guiados anti-tanque Falanga-M.


O helicóptero de ataque Mil Mi 24 possui nas pontas das asas o sistema 3M11 Falanga-M - míssil anti-blindado de origem soviética.
Foto: www.tteinternational.com
 O sistema Buk-M2 é capaz de abater tambem mísseis táticos com alcance entre 150 e 200 quilômetros.

Rostov de Don (Rússia), 9 de setembro, RIA Novosti.

Fonte: http://sp.rian.ru/onlinenews/20100909/127714454.html

Últimas postagens

posts relacionados (em teste)

Uma parceria estratégica entre França e Rússia tra ria benefícios econômicos para a Europa?

SPACE.com

NASA Earth Observatory Natural Hazards

NASA Earth Observatory Image of the Day

ESA Science & Technology