Fuso-horário internacional

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

PÁGINAS

Voltar para a Primeira Página Ir para a Página Estatística Ir para a Página Geográfica Ir para a Página Geopolítica Ir para a Página Histórica Ir para a Página Militar

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

BrahMos, o míssil mais rápido do mundo, testado com sucesso.

O míssil de cruzeiro superônico BrahMos é produzido conjuntamente por empresas da Rússia e da India, com alcance a alvos à velocidade máxima de Mach 2 pode destruir embarcações à distâncias de 290km. Na versão superfície-superfície pode ser empregado com êxito contra fortificações e bases aéreas.
Fonte: pbrasil.wordpress.com


 A Índia testou com sucesso o míssil de cruzeiro supersônico BrahMos. O míssil foi projetado por BrahMos Aerospace, uma empresa conjunta russo-indiana.

 A Índia não estava certa se os testes seriam concluídos com sucesso, porque houve falhas durante o lançamento de teste anterior do míssil. Devido a isso as autoridades decidiram evacuar 3.200 habitantes antes do lançamento recente.

 As forças terrestres indianas já possuem cinco complexos móveis BrahMos. No entanto, os lançamentos de mísseis anteriores mostraram que o software precisava ser seriamente desenvolvido. Agora parece que o problema foi resolvido. O lançamento, em Dezembro tornou-se outro teste bem sucedido do complexo de mísseis em terra.

Veículo lançador do míssil Brhamos versão Superfície-Superfície. Fonte: pbrasil.wordpress.com


 O primeiro lançamento do míssil ocorreu em 12 de junho de 2001. O Complexo de mísseis BrahMos entrou em serviço para a marinha indiana em 2005. Agora, especialistas estão terminando os trabalhos na versão terrestre do sistema e desenvolvem a versão aérea do míssil. Os testes da segunda fase estão previstos para começar em 2011.

 Segundo especialistas militares, o BrahMos é uma nova geração de mísseis de cruzeiro. Alguns analistas estrangeiros acreditam que é uma versão totalmente modernizada do míssil soviético Onyx P-800, que foi construído no final dos anos 1980. Um míssil BrahMos mede dez metros de comprimento, o seu peso inicial varia de 2,5 a 3,9 toneladas, dependendo do modelo vetor base. O peso da ogiva atinge 300 kg. Uma das vantagens básicas da arma é a velocidade de até 3.500 km/h. Este é o único míssil de cruzeiro capaz de alcançar velocidade supersônica. Por exemplo, o renomados Tomahawks dos Estados Unidos voam a uma velocidade de apenas 880 km/h. A velocidade do BrahMos fez muitos especialistas estrangeiros acreditar que os sistemas de defesa de mísseis ocidentais não serão capazes de interceptar o novo míssil.

A Força Aérea Indiana vai equipar 40 caças Su-30MKI Flanker-H com os mísseis ar-solo BrahMos, isso vai tornar os caças russos da Força Aérea da Índia “absolutamente únicos” em poder de fogo. Fonte:cavok.com.br


 Nikolay Novichkov, editor-chefe de armas disse à agência de notícias TASS, em uma entrevista com Pravda.Ru que o BrahMos era na verdade um míssil único.

 "Nenhum míssil no mundo pode voar na velocidade do BrahMos. Na verdade, é muito difícil  interceptá-lo. Além disso, este míssil é uma arma de alta precisão. A Rússia faz a maioria dos componentes para o míssil, enquanto a Índia oferece o software. Deve-se ter em mente o fato de que o usual regime "vendedor-comprador" sobre o mercado tem vindo a mudar no mercado de armas durante os últimos anos. Ninguém quer simplesmente comprar hardware agora. Muitos países querem receber tanto o hardware e quanto as tecnologias. Portanto, a cooperação russo-indiana no desenvolvimento do míssil BrahMos é um exemplo de cooperação técnica de sucesso no mercado moderno de armas.

 "Eu diria que a BrahMos Aerospace é a empresa mais eficiente em matéria de comércio de armas e de sua promoção nos mercados externos. Quanto ao míssil BrahMos baseados no mar, os navios de guerra, que Portugal atualmente encomendou da Rússia, estão sendo equipados com os sistemas de lançamento BrahMos. A versão aérea do míssil será desenvolvido para o caça Su-30MKI, entre outros caças. Nesse sentido, a Índia vai ganhar uma vantagem considerável sobre o Paquistão, uma vez que tem novos mísseis nas forças armadas nacionais.

 "Os testes da versão hipersônica do míssil de cruzeiro pode começar em 2015-2017. O míssil BrahMos hipersônico será capaz de desenvolver velocidade de até 5.000 km/h, o que tornará ainda mais invencível para os sistemas de defesa aérea," disse o Sr. Novichkov.

Sergey Balmasov
Pravda.Ru

Documentos secretos mostram ao mundo a omissão e o atraso do intocável e moralista Vaticano


 O braço direito do papa, o Secretário de Estado, cardeal Tarcisio Bertone, é retratado como um "homem do sim," sem experiência diplomática ou habilidades linguísticas, e o telegrama sugere que o papa é protegido de notícias ruins. "Há também a questão de quem, se alguém, leva visões discordantes à atenção do papa," diz o documento.

 O porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi (autoridade elogiada por saber como usar um Blackberry), disse que os telegramas refletem a percepção de seus autores e não são "expressões da Santa Sé propriamente dita."

 Um documento vazado diz que a "falta de compartilhamento de informações" entre as instituições do Vaticano é a culpada pelo erro no discurso do papa em Regensburg, em 2006, que os muçulmanos entenderam como um ato de igualar o Islã à violência, e a reintegração de um bispo que nega a existência do Holocausto.

 Judeus e muitas outras pessoas ficaram enraivecidas em 2009 quando o papa cancelou a excomunhão do bispo tradicionalista Richard Williamson.

 Um telegrama datado de 26 de fevereiro deste ano mostra também que o Vaticano impediu a cooperação com investigadores sobre abusos sexuais praticados pelo clero na Irlanda.

 O telegrama diz: "O Vaticano acredita que o governo irlandês falhou ao respeitar e proteger a soberania do Vaticano durante as investigações." O documento diz que o Vaticano ficou ofendido e enraivecido pelos pedidos de investigadores irlandeses que queriam conversar com a Santa Sé.

 "A operação de comunicação na Santa Sé está sofrendo com 'mensagens confusas', em parte como resultado da tecnofobia e ignorância de cardeais sobre as comunicações no século 21. Apenas um importante assessor papal tem um Blackberry e poucos possuem contas de e-mail. Isso levou a asneiras de relações públicas em assuntos sensíveis como o Holocausto," escreveu um diplomata norte-americano.

 Um telegrama chama o círculo de assessores do papa de homens "ítalocêntricos" que não se sentem bem com a tecnologia da informação e com a "competição selvagem das comunicações."


Praça São Pedro no Vaticano, alvo da peregrinação dos fiéis católicos no mundo. A Santa Sé já demonstra preocupação com a diminuição do número de fiéis para outras denominações cristãs e agora passa pelo dilema de ter a imagem manchada devido a acusação de abusos sexuais, o que expõe a Santa Sé ao questionamento das suas condutas de moralidade.


CIDADE DO VATICANO (PRAVDA.RU) - Telegramas diplomáticos enviados pela embaixada dos Estados Unidos no Vaticano ao Departamento de Estado, Washington, relatam abusos sexuais do clero e cardeais tecnofóbicos.

 O Vaticano teve suas atitudes escancaradas pelos vazamentos de documentos da diplomacia americana publicados pelo WikiLeaks, o site jornalístico que virou de cabeça para baixo a diplomacia e a política mundial, mostrando como agem os diplomatas americanos em território estrangeiro.

 As divulgações dos documentos vão desde abusos sexuais por parte do clero e erros nas relações públicas até a presença de cardeais "tecnofóbicos."

 Telegramas enviados da embaixada dos Estados Unidos no Vaticano ao Departamento de Estado Washington descrevem o papa Bento 16 como um homem isolado em algumas situações, enquanto seus auxiliares tentam protegê-lo de saber as notícias ruins. Os telegramas dizem, também, que o mais importante assessor papal é visto como um homem com pouca credibilidade entre diplomatas.

 Um longo telegrama, datado de fevereiro de 2009, cheio de linguagens diplomáticas, fala sobre fortes críticas às estruturas de comunicação interna e externa do Vaticano, que é responsabilizado por algumas "escorregadas" públicas do papa Bento 16.

Por ANTONIO CARLOS LACERDA - Correspondente Internacional do PRAVDA.RU no Brasil.
Fonte: http://port.pravda.ru/mundo/13-12-2010/30903-documentos_vaticano-0/

Últimas postagens

posts relacionados (em teste)

Uma parceria estratégica entre França e Rússia tra ria benefícios econômicos para a Europa?

SPACE.com

NASA Earth Observatory Natural Hazards

NASA Earth Observatory Image of the Day

ESA Science & Technology