Fuso-horário internacional

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

PÁGINAS

Voltar para a Primeira Página Ir para a Página Estatística Ir para a Página Geográfica Ir para a Página Geopolítica Ir para a Página Histórica Ir para a Página Militar

quarta-feira, 25 de julho de 2012

O porta-aviões indiano “Vikramaditya” participará na comemoração do Dia da Marinha de Guerra da Rússia.

em 25 de Julho de 2012.


Porta-aviões indiano “Vikramaditya”, antigo porta-aviões russo “Almirante Gorshkov”. Foto: Ria Novosti.
O porta-aviões “Vikramaditya” das Forças Navais da Índia (antigo porta-aviões russo “Almirante Gorshkov”) participará no dia 29 de julho no desfile pelo Dia da Marina de Guerra da Rússia em Severomorsk, segundo informações do porta-voz da Frota russa do Norte, o capitão do navio Vadim Serga.

“O ‘Vikramaditya’ está realizando atualmente provas no mar de Barents e participará no desfile naval pelo Dia da Marinha russa no 29 de julho em Severomorsk, base principal da Frota russa do Norte”, informou Serga.

Disse que durante o período de provas, o governo do navio está sob a responsabilidade de uma tripulação da Frota do Norte e que a seu bordo se encontram oficiais indianos e representantes do estaleiro russo Sevmash, onde o “Vikramaditya” foi submetido a modernização.

O Dia da Marinha de Guerra russa, no próximo domingo, o porta-aviões indiano desfilará junto com 12 navios russos.

O contrato de modernização do porta-aviões “Almirante Gorshkov”, vendido para a Índia, foi firmado em 2004 e foi um dos mais volumosos na historia da cooperação técnico-militar entre os dois países. Incorporado à Armada índia, o navio recebeu o nome de “Vikramaditya”.

O navio será dotado  de novo armamento, particularmente dos caças embarcados MiG-29K e os helicópteros de vigilância Ka-27 e Ka-31.

Fonte: Ria Novosti

terça-feira, 24 de julho de 2012

Forças Aéreas dos EUA e da Rússia realizarão em outubro exercícios conjuntos.

em 24 de Julho de 2012. 

Apesar de um certo arrefecimento nas relações entre a Rússia e países da OTAN, nenhuma das partes se recusa a realizar programas militares conjuntos. Os exercícios regulares da Força Aérea norte-americana com seus aliados, Red Flag, podem se tornar um destes programas. A próxima etapa das manobras será realizada em outubro de 2012.

A ideia dos exercícios Red Flag veio da liderança militar americana durante a Guerra do Vietnã, quando a Força Aérea e a Aviação da Marinha dos EUA, que apostavam principalmente em aviões multiúso pesados F-4 Phantom II e F-105 Thunderchief, demonstraram não estarem preparadas para o combate aéreo corpo a corpo com os leves e manobráveis MiG da Força Aérea no Vietnã.

A situação precisava ser corrigida. A Força Aérea dos EUA encomendou um estudo, conhecido como o projeto Red Baron II, durante o qual ficou claro que as habilidades do piloto e suas chances de sobreviver em uma batalha aérea aumentam significativamente, na média, depois de completar 10 missões de combate. Os exercícios Red Flag, lançados em 1976, tinham exatamente esse objetivo – proporcionar a cada piloto ou operador de sistemas de armamentos 10 voos de treino com intensas lutas de treinamento realistas, que deveriam dar um aumento de experiência semelhante ao resultante de atuais operações aéreas.

Na primavera de 2012, tornou-se conhecido que a Força Aérea da Rússia deverá participar em exercícios conjuntos da série Red Flag com os norte-americanos no outono de 2012. Como a Índia, que vários anos antes participou em manobras Red Flag com o Su-30MKI, a Rússia terá a oportunidade de testar suas máquinas em batalhas realistas com aviões da Força Aérea dos EUA.

Tal possibilidade é extremamente valiosa: até agora o único avião russo da quarta geração que realmente teve a oportunidade de lutar com máquinas militares ocidentais foi um MiG-29, e no entanto, as possibilidades de sua utilização em condições muito específicas das guerras de 1991 e 1999 eram muito limitadas. Nestas circunstâncias, a oportunidade de experimentar os aviões russos atualizados Su-27SM, Su-30M2, MiG-29SM ou máquinas de ataque, ainda que em combates de treino, mas contra aviões e pilotos ocidentais reais, é demasiado atraente para recusar.

Autor: Iliya Kramnik

Últimas postagens

posts relacionados (em teste)

Resumo

Uma parceria estratégica entre França e Rússia tra ria benefícios econômicos para a Europa?

SPACE.com

NASA Earth Observatory Natural Hazards

NASA Earth Observatory Image of the Day

ESA Science & Technology