Fuso-horário internacional

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

PÁGINAS

Voltar para a Primeira Página Ir para a Página Estatística Ir para a Página Geográfica Ir para a Página Geopolítica Ir para a Página Histórica Ir para a Página Militar

sábado, 7 de agosto de 2010

A Rússia possui 10 mil ogivas nucleares.

A mais potente arma nuclear já detonada a “Tsar Bomba” é uma bomba de hidrogênio com uma potência em torno de 50 megatons (Mt). Tal capacidade de destruição equivaleria a todos os explosivos usados na Segunda Guerra Mundial multiplicados por dez. Fonte: Wikipedia.

 Como os Estados Unidos e a Rússia e se preparam para um novo tratado de redução de armas estratégicas, um alto funcionário russo diz que Moscou tem pelo menos 10 mil ogivas nucleares.

 O Chefe da Russian Academy of Sciences Center for International Security, Alexei Arbatov, disse na terça-feira que "segundo informação não classificada, o arsenal russo contém pelo menos 10 mil ogivas nucleares, dentre implantadas e estratégicas" informou RIA Novosti.

 Dirigindo-se aos membros da câmara baixa do parlamento russo, a Duma, Arbatov disse: "Este é um estoque enorme, mas não é suficiente para 20 ou 30 anos de negociações." "Dentro deste período de tempo, poderíamos modernizar nossas forças armadas, bem como a nossa economia", acrescentou.

 Na terça-feira, os membros da Duma de Estado discutiram a ratificação do novo tratado russo-americano sobre a redução das armas estratégicas ofensivas.

Anteriormente, em abril, Washington e Moscou assinaram o tratado, que substituirá o tratado START 1 expirado.

 Sob o novo acordo, o número de ogivas nucleares deveria ser reduzido para 1.550 de cada lado, enquanto o número de implantada e não implantada veículos de entrega não deve ultrapassar 800 em cada lado.

 O presidente americano Barack Obama apresentou o acordo para o Senado para a sua ratificação em 13 de maio. Seu colega russo, Dmitry Medvedev entregou o tratado para a Duma em 28 de maio.

 O primeiro START (Tratado de Redução de Armas Estratégicas) foi um tratado bilateral entre os Estados Unidos e União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), assinado em 31 de Julho de 1991 que visava reduzir e limitar os armamentos estratégicos ofensivos.

 O pacto impedia seus signatários de implantar mais de 6.000 ogivas nucleares sobre um total de 1.600 mísseis balísticos intercontinentais (ICBMs), lançados por submarinos de mísseis balísticos (SLBM) e bombardeiros.

 Segundo dados divulgados em maio pelo Departamento de Defesa Americano, os E.U.A. tem atualmente um total de 5.113 ogivas nucleares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas postagens

posts relacionados (em teste)

Resumo

Uma parceria estratégica entre França e Rússia tra ria benefícios econômicos para a Europa?

SPACE.com

NASA Earth Observatory Natural Hazards

NASA Earth Observatory Image of the Day

ESA Science & Technology