Fuso-horário internacional

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

PÁGINAS

Voltar para a Primeira Página Ir para a Página Estatística Ir para a Página Geográfica Ir para a Página Geopolítica Ir para a Página Histórica Ir para a Página Militar

sábado, 7 de agosto de 2010

A maioria dos russos é contra em prosseguir com o desarmamento nuclear.

Moscow, 15 de julho, RIA Novosti. A maioria dos russos (60%) se pronuncia contrária ao prosseguir com o desarmamento nuclear, enquanto mais de vinte e cinco por cento dos cidadãos do país eslavo aprovam o novo tratado de redução de armas ofensivas estratégicas (START) com os Estados Unidos, revelou o Centro Nacional russo de Estudos de Opinião Pública (VTSIOM).

 A pesquisa de VTSIOM evidencia uma mudança radial na opinião pública da sociedad russa a respeito do tema de desarmamento nuclear. Assim, se em 1991 o processo contava com o apoio del 48% dos entrevistados, agora essa porcentagem se reduz a 19%. 

 Entre os partidários do desarme, se destacam principalmente os simpatizantes dos Estados Unidos. A grande maioria dos integrantes desse grupo considera que a redução do arsenal nuclear de Moscow e Washington tornará o mundo um lugar mais seguro (26%), e permitirá evitar as consequencias desastrosas de guerras nucleares onde não pode haver ganhadores (21%). 

 Por outro lado, os que defendem a necessidade de congelar o processo de desarmamento nuclear defendem sua postura baseando-se na importância de contar com um arsenal militar potente para proteger o país em caso de ataques traiçoeiros (50%). Ao mesmo tempo, uma quarta parte dos entrevistados (25%) opina que o arsenal atômico é fundamental para influir na cenário mundial.


 A pesquisa de VTSIOM ocorreu entre os dias 1 e 2 de maio de 2010 com a participação de 1600 pessoas.

 O novo tratado START firmado pelos presidentes da Rússia e Estados Unidos em abril de 2010 e estabelece um limite de 1.550 cargas nucleares para cada parte. O número de lançadores implantados (lança-mísseis, mísseis balísticos intercontinentais, mísseis nucleares instalados em submarinos e bombardeiros estratégicos nucleares) não será superior a 700 unidades para cada lado. A quantidade total dos vetores, incluídos os que não estão implantados, no deberá superar las 800 unidades.

Fonte: http://sp.rian.ru/onlinenews/20100715/127118787.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas postagens

posts relacionados (em teste)

Resumo

Uma parceria estratégica entre França e Rússia tra ria benefícios econômicos para a Europa?

SPACE.com

NASA Earth Observatory Natural Hazards

NASA Earth Observatory Image of the Day

ESA Science & Technology