Fuso-horário internacional

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

PÁGINAS

Voltar para a Primeira Página Ir para a Página Estatística Ir para a Página Geográfica Ir para a Página Geopolítica Ir para a Página Histórica Ir para a Página Militar

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

A Rússia pode ser introduzida numa aliança estratégica com a OTAN.


Perguntas sobre o Afeganistão poderiam ser resolvidas através da parceria.

Por Marco Giannangeli

O relatório, elaborado pelo Instituto Internacional de Estudos de Segurança (IISS) e o Instituto Russo de Estudos Contemporâneos, enfrenta a criação de uma "comunidade de segurança comum de Vancouver a Vladivostok".

Alega que a desconfiança da Guerra Fria deve ser substituída com um foco em um terreno comum, sugerindo que uma nova aliança poderia abordar questões como a retirada das forças da Otan no Afeganistão, a desconfiança sobre o Irã, a oferta mundial de armas e a redução das armas de destruição em massa.

As propostas que serão publicadas vem apenas algumas semanas antes da cúpula da Otan em Lisboa, com a presença do presidente russo, Dmitry Medvedev.

No início desta semana, surgiram as informações de que helicópteros russos voariam a serviço no Afeganistão, pela primeira vez desde que a União Soviética foi forçada a sair do país há 20 anos durante a guerra soviética no Afeganistão.

A resolução para dar às forças afegãs quatro helicópteros Mi-8 tornar-se-á pública na próxima reunião da OTAN.

Incluirá também um acordo com os Estados Unidos sobre a compra de outros 17 aviões.

Em junho, o presidente dos EUA, Barack Obama, anunciou que tinha "reinicializado" as relações com a Rússia. Os dois países concordaram em expandir as operações conjuntas de combate ao terrorismo e reforçar os laços econômicos.

De acordo com o relatório: "A OTAN e a Rússia têm uma oportunidade única de superar o legado de desconfiança da Guerra Fria e começar a construção de relações livres de uma exagerada percepção de ameaça mútua e melhor equipada para lidar com as crises atuais e futuras."

Mas a sugestão de que a Rússia deve se tornar um membro completamente envolvido com a Otan, uma ambição há muito tempo abrigada em alguns setores do Kremlim, foi evitada.

A princípio, a cooperação daria algumas garantias para o Ocidente. A Rússia teria que mostrar que é plenamente democrática e que os seus militares são controlados por um governo civil.

Um acordo com a Otan também pôs fim a quaisquer planos expansionistas na Geórgia, Ucrânia ou disputas territoriais com o Japão - uma garantia necessária após a invasão da Geórgia pela Rússia há dois anos.

"Este é realpolitik", disse Tory MP Patrick Mercer do negócio.

"Nós ainda estamos experimentando testes regulares de aviões russos em nosso espaço aéreo, e os navios de espionagem nas nossas águas.

"Um acordo como este levaria, embora potencialmente, a necessidade da Rússia precisar atuar desta forma se isto tiver sucesso. Mas é um grande "se".

Outros críticos apontam para uma administração Obama sitiada que desesperadamente busca assegurar um golpe de política externa para distrair os problemas econômicos.

Entretanto, eles alertam, a Rússia vai tirar proveito dos cortes na defesa, dos Estados Unidos e do Reino Unido e usar o seu status recém encontrado para reafirmar seu domínio.

Jonathan Eyal, diretor de Estudos Internacionais sobre Segurança para o Royal United Services Institute, disse: "Sim, essa cooperação parece maravilhosa na teoria, mas eu não acredito que possa ou vá acontecer desta forma.

"Isto é sobre a Rússia tentando encontrar seu lugar num mundo que evoluiu a partir de um acesso euro-atlântico. Sente-se deixada de fora no frio.

"Como o relatório reconhece, há ainda um estrato forte de militares russos que desconfia do Ocidente. Estes oficiais não participam em nenhum dos programas de treinamento dos Estados Unidos ou europeus. Eles permanecem completamente isolados e presos em suas crenças."

Fonte: www.globalresearch.ca/index.php?context=va&aid=21707

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas postagens

posts relacionados (em teste)

Resumo

Uma parceria estratégica entre França e Rússia tra ria benefícios econômicos para a Europa?

SPACE.com

NASA Earth Observatory Natural Hazards

NASA Earth Observatory Image of the Day

ESA Science & Technology