Fuso-horário internacional

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

PÁGINAS

Voltar para a Primeira Página Ir para a Página Estatística Ir para a Página Geográfica Ir para a Página Geopolítica Ir para a Página Histórica Ir para a Página Militar

domingo, 19 de fevereiro de 2012

A Argentina acusa a Grã-Bretanha de implantar armas nucleares perto das Ilhas Falkland.

Publicado por dinamicaglobal.wordpress.com em 16 de fevereiro de 2012

 

 O Ministro das Relações Exteriores da Argentina acusou o Reino Unido de implantar armas nucleares perto da disputada Ilha Falkland, militarizando o Atlântico Sul. Hector Timerman expressou as acusações que ele apresentou num protesto formal à ONU na sexta-feira (11-02).

 Ele disse que a Argentina teve a inteligência que a Grã-Bretanha havia implantado um submarino da classe Vanguard na área. “Até agora, o Reino Unido se recusa a dizer se é verdade ou não”, disse ele a jornalistas em Nova York. “Há armas nucleares ou não há? As informações que a Argentina possui é de que existem essas armas nucleares “.

 O Embaixador da Grã-Bretanha para a ONU, Mark Grant, não comentou oficialmente sobre a disposição dos submarinos britânicos, mas chamou as alegações argentinas de militarização do Reino Unido “manifestadamente absurdas.”

 O Secretário Geral da ONU, Ban Ki-moon, disse em comunicado que ele estava preocupado com a disputa crescente entre a Argentina e a Grã-Bretanha sobre as Ilhas Falkland. Anteriormente a mídia britânica informou que o Reino Unido enviou uma submarino nuclear da classe Trafalgar armado apenas com armas convencionais para a região.

 A tensão entre os dois países tem crescido na corrida para o 30º aniversário da Guerra das Malvinas. Em abril de 1982, a Argentina tentou tomar o controle das ilhas, que chama as Malvinas, e as reivindica como seu território legítimo. A Grã-Bretanha repeliu o ataque com força militar. Mais de 900 pessoas foram mortas nas hostilidades.

 A contenda atual vem aumentando, pelo menos desde 2010, quando empresas britânicas começaram a perfuração de petróleo na região.

 A Argentina colocou pressão diplomática e comercial sobre a administração das ilhas. Buenos Aires recentemente convenceu os países latino-americanos não proibir navios que ostentam a bandeira das Ilhas Falkland para os seus portos, dificultando a logística de abastecimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas postagens

posts relacionados (em teste)

Resumo

Uma parceria estratégica entre França e Rússia tra ria benefícios econômicos para a Europa?

SPACE.com

NASA Earth Observatory Natural Hazards

NASA Earth Observatory Image of the Day

ESA Science & Technology