Fuso-horário internacional

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

PÁGINAS

Voltar para a Primeira Página Ir para a Página Estatística Ir para a Página Geográfica Ir para a Página Geopolítica Ir para a Página Histórica Ir para a Página Militar

domingo, 1 de abril de 2012

A xenofobia espanhola e a reciprocidade brasileira.

Publicado por dinamicaglobal.wordpress.com em 30 de março de 2012.


Aproveito a repatriação de uma senhora brasileira de 77 anos do aeroporto de Barajas, para voltar ao assunto das medidas de reciprocidade que serão adotadas para a entrada de cidadãos espanhóis no Brasil, a partir do dia 2 de abril próximo, como comprovação de renda para ficar no país, reserva de hotel, passagem de ida e volta, etc.

Fonte: Blog Mauro Santayna

Muitos dizem que as medidas adotadas contra os brasileiros pela polícia de imigração espanhola em Barajas, se devem ao despreparo e à xenofobia da polícia, e que isso não representa a visão que, em geral, o povo espanhol tem do Brasil e dos brasileiros.

Por essa razão é importante ver como o anúncio dessa medida repercutiu na Espanha, e, mais do que isso, como ela repercutiu em outros países da América Latina, para ver se apenas nós, os brasileiros, somos maltratados ao tentar entrar na Espanha, ou se trata de um padrão de comportamento da polícia de imigração espanhola que atinge, de forma geral, cidadãos oriundos de nossa região.

Com esse intuito, pedi à equipe do blog para fazer uma pequena pesquisa. Para quem sabe espanhol, ou quem entende espanhol, ou ainda quiser traduzir, deixo aqui, comentários que mostram que, infelizmente, a xenofobia e o racismo contra brasileiros – inclusive por parte de espanhóis que costumam vir regularmente ao nosso país – estão muito mais enfronhados do que se imagina na opinião pública daquele país, hoje.

Quem não souber castelhano, que use o tradutor do Google, se precisar. É curioso ver como – apesar das conquistas dos últimos anos – ainda somos vistos lá fora por parte dos internautas de um país com quase 25% de desemprego (o nosso está em 4,7%), uma dívida externa de 165% do PIB (a nossa é de cerca de 12,7% do PIB) e cerca de 30 bilhões de dólares de reservas internacionais (as nossas são de quase 360 bilhões).


Um país que, durante uma ou duas gerações, chegou a alcançar um padrão de vida artificialmente elevado não apenas pelo hábito de exportar como problemas parte de sua gente a cada a duas ou três gerações para outros países, entre eles o nosso, mas também por causa dos bilhões de euros recebidos, durante anos a fio, da França e da Alemanha para se modernizar, e de mais centenas de bilhões de euros contraídos em dívidas – só os bancos espanhóis devem mais de 800 bi de euros ao BCE – que terão que ser pagas agora.

Foi para a elite desse país – tão preconceituosa e racista como ainda são infelizmente muitos espanhóis que chegam a defender “suas” multinacionais nos comentários – que entregamos, irresponsavelmente e de mãos beijadas – o filé da telefonia celular e um bom pedaço do mercado financeiro nacional nos anos 1990.

Nos comentários a seguir o leitor do blog poderá ver algumas das sugestões dos internautas espanhóis para o contencioso com o Brasil, que vão de fazer blitzes “redadas” contra a população brasileira na Espanha (imaginem quantos espanhóis não seriam presos se fizéssemos isso no litoral nordestino atrás de traficantes de drogas e de exploradores de boates e pontos de prostituição), até a expulsão pura e simples de todos os brasileiros que vivem no país e o confisco de suas propriedades.

Como contraponto, no entanto, no final do post, pode-se ver que nem todos os espanhóis tem essa opinião, e ler também um apanhado de comentários retirados de diversos jornais e sites da América Latina, por meio dos quais o internauta poderá ver como a maioria da opinião pública do continente está não apenas apoiando com entusiasmo a posição adotada pelo governo brasileiro, mas também exigindo – e expondo suas razões – que seus respectivos governos adotem as mesmas medidas de reciprocidade com relação à Espanha que está adotando o Brasil:

OPINIÃO DE ESPANHÓIS SOBRE AS MEDIDAS DE RECIPROCIDADE:

(tradução para o blog dinamicaglobal mantendo a linguagem literal a partir da digitação dos frequentadores do website espanhol sem a correção de concordâncias verbais para a língua portuguesa, preservando assim a ideia que quem as publicou.)

128.- Uma solução simples e que aplicaria a qualquer país que se respeite um pouco e que tenha um líder com o que é preciso: a expulsão em massa dos imigrantes brasileiros na Espanha, uns 150 mil legais e provavelmente uns 50 a 100 mil mais ilegais. Em sua imensa maioria população de classe baixa, que se move em volta da economia sumergida ou já claramente de delito, ou seja meretrizes e afeminados. À rua com eles. Se é que nos estão oferecendo a ocasião de bandeja para expulsar esta chusma parasita. E também para ver se a UE faz alguma coisa pela primeira vez.

#138 Si, majosalao, si. Os espanhóis criaram muita riqueza no Brasil. Em troca, deles temos seus “doutores” que exercem nas universidades de pé de estrada. Eles, são os maiores delinquentes, de todos os que conheço, não há nenhum decente, que trabalhe honradamente, e que não trapaceie, roube. Minha esposa é de lá, e ao chegar aqui, o primeiro que disse foi; Deus meu, entre umas e outros, nos enchem de vergonha. Não temos trato com nenhum dos seus compatriotas, por motivos óbvios.

120.-Este governo (Truñó? ) brasileiro é totalmente absurdo. Em todos os países da América do Sul, 80% da população vive com salários de 200 euros por mês ou menos. O quê? Porque, se essas pessoas vêm para a Europa, limpando casas ou fazendo nossos trabalhos indesejados pelos nativos, ganham entre 1000 e 1500 euros por mês. Por isso, é muito comum que muitos queiram vir de férias e acabem ilegalmente aqui. E por isso, se impõem políticas muito restritivas com essa gente. Como eu não creio que aquele que vive aqui e ganha 1500 euros queira ir ao Brasil para ganhar 200 €, não entendo por que esse e outros países decidam calcar as políticas nossas quando as situações estão diferentes. Eles necesitam de capitais e turismo para se desenvolver. Se põem travas, melhor para nos, mais espanhóis investirão na Espanha e mais trabalho terá para os espanhóis. Por inveja, orgulho e por estupidez, eles estão atuando contra os seus interesses. Lá eles, mais tempo lhes durará a pobreza. E falo de países sul-americanos, como Brasil, Bolivia, …, que querem aplicar as mesmas políticas restritivas que nós com circunstâncias diferentes.


97.-Isso é produto de ataque de grandeza “brasuca” e do complexo que eles têm como a maioria dos outros sul-americanos, banhados numa grande epidemia de inveja. Que se julgam ser uma potência mundial. Nos meios oficiais, a boca se enche ao propagar ser “o sexto país mais rico do mundo” [ que Deus nos acolha confessado por seu estúpido nacionalismo miserável e que já desde minha última visita, tem quase quatro anos. Vivi ali muito tempo, a trabalho [ era mal visto; essa coisa eles não gostam muito, para eles é "forró" e caipirinhas ]. Pobrecitos, me dão pena, querem comparar nossos técnicos que estão ali a grande maioria em empresas espanholas, com suas “técnicas” que estão aqui dando “docência” nas “universidades” que existem ao pé da estrada. De seu repugnante sistema sanitário, prefiro não falar. Da corrupção de suas autoridades, já nem comento. A corrupção é o sistema. As bolsas de pobreza são dignas de exemplo. Poderia deles dizer mil coisas. Que sigam assim? – Visto (passaporte) para eles e ponto. Que eles estão causando problemas para as nossas Multis? – Não acontece nada: Indenização, eles são deixados sozinhos e aos 5 anos, estão novamente, pedindo um retorno. haveria outras condições.

7.-O problema não é tão simples como isso … Muitos espanhóis investiram no Brasil, especialmente durante a bolha imobiliária e são forçados a continuar mantendo as relações (comércio) com eles. Um dos grandes problemas é que (os espanhois) tem sido enganados depois de investir e não podem abrir conta corrente, porque eles são estrangeiros ao que isso lhes complica muito a gestão e a venda de tais bens. Como primeiro passo, uma vez que seria aplicável a lei da reciprocidade [como eles dizem que fazem] seria excluir todas as contas correntes que têm os brasileiros não-residentes na Espanha. E tantas outras coisas. Então, no que diz respeito ao tráfico de pessoas a maioria dos brasileiros que vêm à Espanha é para exercer a prostituição, enquanto a maior parte dos espanhóis que vão ao Brasil é para gerar riqueza, para gastar ou investir com o turismo. Não sei o que eles fazem na alfândega, mas na minha última viagem a Natal voltei com uma puta ao meu lado que até se atreveu a oferecer os seus serviços em vôo. Tá de brincadeira! Mas se o Brasil é um país terceiromundista, onde a maioria das pessoas vive mal e uns quantos têm toda a riqueza!. Deixemos de besteira!.

11 -. # 5 Lembro a você que estamos falando de Brasil, não de Chile ou de EUA ou está muito mal informado ou pagam você para escrever este disparate… eu estive no negócio de 10 anos a viajar para o Brasil e sei do que estou falando. O Brasil, embora seja chamado de país emergente, é um país do terceiro mundo, na maioria dos aspectos, e a maior parte dos que vinham para a Espanha era para ganhar a vida, especialmente na prostituição [prostitutas e travestis]. Porque agora as coisas mudaram e nosso país não é para isso e veja que alguns espanhóis estão tentando ganhar a vida lá, e eles nos vem com essas normas. Quando apoiamos milhares de imigrantes ilegais aqui. E os que vão a essas universidades que os espanhóis não podem pagar? Serão os filhos dos latifundiários e da oligarquia brasileira, que, esses sim, vivem como minoria enquanto a maioria de seus cidadãos estão em situação de pobreza. Os brasileiros têm enganado e estão enganando muitos espanhóis [a Espanha], que têm investido ali, porque é um país onde o engano é a ordem do dia [muito mais do que aqui]. Para conhecer um país tem que viver, fazer negócios e viagens a ele, não ter um casal de amigos ricos para dizer-lhe uma milonga.

18 – # 6:. Reencontro de família? Olha, se eu preciso de alguém para me fazer um trabalho, digamos, um encanador, eu o contrato, ele faz o trabalho, lhe pago e ele sai. Não há necessidade de trazer a sua mãe, nem os cinquenta irmãos e os oitocentos meio irmãos. Muito menos o seu pai [divorciado de sua mãe] que está na cama com outra e essa outra já tem dois churumbeles e outro crescendo na barriga. Seria muito simples: vir, fazer o que tem que fazer, voltar para o lugar de onde eles vieram. Tudo limpo e arrumado.


24 -. # 15 Investi lá porque, me deu a gana e porque, antes, desconhecia os prós e contras do país. Eu fui um nerd, eu admito, por isso eu digo aos outros para que não lhes ocorra o mesmo que aconteceu comigo. No Brasil você tem que ir passear a lugares onde a segurança é controlada e desfrutar da sua natureza. Não invista em nada enquanto os estrangeiros não possam ter contas correntes e se façam outras reformas. Deixe-os ficar com o que é deles, até que eles abram as suas fronteiras não comprem nada deles, nem deixem nada entrar na CEE. E se você verificar alguma poeira em qualquer morador, muito cuidado depois vem toda a parentela…

31 -. # 25 Bem, veja se você dá alguma mostra de sua intectualidade… ou pelo menos traz algo novo ao debate. Eu, pelo menos, eu trago a experiência que tenho a fazer negócios e viajar naquele país por 10 anos. Sabemos que os extremos nunca existem a 100%, mas a generalidade do que se sucede é clara. Agora que nós não estamos bem, esses bastardos nos dificultam os requisitos de entrada para fazer negócios de uma maneira brutal e quando era o contrário nós os deixamos passar como papagaio pela casa. Essa é a correspondência brasileira e a puta verdade! E agora diante do seu povo, em geral ignorante, (governantes) estufam o peito dizendo sobre o orgulho nacional, a lei da reciprocidade e outras ninharias, enquanto seus políticos roubam [quase como os nossos, nisso nos parecemos].

34 -. # 30 Mas do que você está falando? A reciprocidade quem pede somos nós. Para ver se você entende!. Enquanto temos feito muitos investimentos significativos lá, eles nos encheram o país de prostitutas e travestis, com suas respectivas famílias e a Espanha os acolheu, porque essas pessoas não tinham onde cair mortas no seu país. Veja se você entendeu!. E agora que as coisas aqui não andam bem nos colocam todos os tipos de problemas, não para ir colocar no rabo, como eles tem feito, mas para ir gerar riqueza.

49.-Por mim, que fiquem ali… Quem está interessado em ir a um dos países mais corruptos e inseguros da América? 50. -

# 30 de Brasil como potência mundial, eu estou ouvindo desde os anos 60. Dizia-se que no fim do século ultrapassaria a Rússia que era então a segunda. Passado o fim e o século. Um povo para progredir, primeiro vem sua educação, e, se tem educação é possível que encontre bons líderes. E a partir daí podemos conversar. Comparar o Brasil, a como estavámos na Espanha há 20 anos é ser um elitista. Quando Franco morreu em 1975 a Espanha era a 9ª Potência Industrial do Planeta.

Racismo y xenofobia, no; manifestación, sí.




Comentários saídos em sites da América Latina sobre a medida de reciprocidade adotada pelo governo brasileiro:

noticias 24hs (caracas, venezuela). ruben me parece que todos os pueblos de latinoamerica deberían de tomar esta misma medida como ejemplo, para contrarrestar las humillaciones que muchos latinos deben pasar al ingresar a países europeos como españa, italia entre otros, y tanta humillación en cuanto a razas. trespatas excelente por brasil, asi es que se hace diplomacia., pa que les duela a los españoles ahora que tienen un desempleo desbordado y brasil esta creciendo economicamente y generando puestos de trabajo., bien hecho claudia bien!! así deberían hacer todos los países para evitar la discriminación de muchas naciones europeas y de eeuu.

infobae (buenos aires, argentina) 10.02.2012 muy bien. tengo entendido que tambien ya esta vigente para usa a aquellos que desde alli quieren ir a brasil. aqui deberia suceder igual. muchos argentinos cuando llegan a barajas, son encadenados, esposados, sin agua, sin derecho a una llamada de telefono, les retienen el documento, y con custodia policial lo llevan al avion de regreso y solo cuando llegan a ezeiza recien les dan el documento. que sea una manera de exigir respeto. no de odio o venganza. pero si buscar igualdad de trato.

11.02.2012 perfecto! toda latinoamérica debería aplicar la misma medida, ya que sería recíproco. encima que nosotros los salvamos tanto tiempo de la miseria y el hambre que hubo allá hace unos cuantos años atras ahora nos exigen 50 mil papeles para poder ingresar, como pasa con ee uu.

11.02.2012 bien brasil, felicitaciones dilma, asi se manejan las grandes potencias, a los soberbios no se loseduca con la sencillez,hospitalidad y solidaridad; a esta gente se los educa devolviendo su mismo ejemplo,que aprendan, entiendan y les duela en la carne, que escarmienten en sus propio jugo; en estos momentos son ellos y toda europa la que necesita de america latina, cuanto tenemos que aprender los argentinos de brasil…no? por algo brasil se convirtio en una potencia mundial reconocida.


abc color (assunção, paraguai) tuvecino si me parece genial brasil alfin que alguien le coriija a estos españoles deberia hacer lo mismo toda la region!! vienen aca a hacer sus negocios como si nada y para simplemente entrar a su pais es un kilombo!

elsa gonzález • comentarista destacado • universidad catolica de villarrica el que a hierro mata..a hierro muere!, ojo x ojo..diente x diente!!etc!!se les está dando de su propia medicina! !aprendamossss!!!
tuvecino si asi mismo es edward ibarar, aca en paraguay le abrimos las piernas.. nuestras autoridades estan pelotudeando ya en las campañas en vez de tomar desiciones como esta!!

elcomercial (argentina): tenemos mucho que aprender de brasil escrito por jlx , 12 de febrero de 2012, 09:14 hs. a pesar de los problemas que tiene brasil, creo que tenemos mucho que aprender de ellos, en especial en materia de relaciones exteriores. cuanto más tiempo pasa, más los admiro.

rusia today (edição em espanhol): alexander heredia • mejor comentador con el tiempo abra gente haciendo colas en las embajadas de los países latinoamericanos en el viejo continente.


giuseppe cetraro • mejor comentador por fin!!! brasil es el primero en poner un alto a la ley del embudo. eso se llama reciprocidad y el resto de países del continente americano y del caribe deberían seguir su ejemplo. responder

• 6 • miguel angel bustos hay que hacer lo mismo que brasil con los españoles, para que prueben como se siente ser rechazado o estrictamente controlados como lo hacen ellos con todos nosotros los latinos. nos echan despues que se robaron todas las riquezas de estas tierras y destruyeron toda la cultura precolombina, deben tener un castigo historico despues de todo lo que hicieron, deberian sentirse culpables y no rechazarnos. nicole krshna • mejor comentador claro, ahora tdos se quieren venir a america latina… angel agapito galan coño quien no le gustaria entrar a brasil es una potencia en ascenso como los demas integrantes del bric

ceasar mendoza • newburgh free academy me parece muy bien que brasil no deje entra espanoles a su territorio nacional ya que espana estan pasando por un alto nivel de desempleo ahora quieren inmigrar a la america latina para mayores oportunidades. america para los americanos y europa para los europeos ya que se acabaron todas las riquesas quieren volver por mas hay que tener mas control en nuestras fronteras.

tucuman a lãs 7 (argentina): 1 manuel henriquez 10-02-2012 15:32 es asi que brasil impone la dignidad de latinoamerica. viva unasur y el mercosul. que todos los paises de nuestra region sigan el ejemplo brasileño.

vanguardia. com (colombia): 46675 | hgomez77 | viernes 10 de febrero de 2012 – 03:26 pm me imagino que empezará a protestar nachito vidal y sus secuaces que se la pasan viniendo a latinoamérica a filmar películas pornográficas a mitad de precio. definitivamente de allá no se viene sino la escoria, bien por los brasileros que no se ponen con genuflexiones q-las como los colombianos que a cuanto gringo y europeo apenas lo ven se le van abriendo de piernas.


fonte: Iranews


Abaixo foi disponibilizado um informativo periódico, resultado de uma pesquisa anual sobre as atitudes dos espanhóis sobre a imigração, elaborado pelo Observatorio Espanhol de Racismo e Xenofobia (OBERAXE), da Secretaria de Estado da Imigração e Emigração [em espanhol].

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas postagens

posts relacionados (em teste)

Resumo

Uma parceria estratégica entre França e Rússia tra ria benefícios econômicos para a Europa?

SPACE.com

NASA Earth Observatory Natural Hazards

NASA Earth Observatory Image of the Day

ESA Science & Technology