Fuso-horário internacional

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

PÁGINAS

Voltar para a Primeira Página Ir para a Página Estatística Ir para a Página Geográfica Ir para a Página Geopolítica Ir para a Página Histórica Ir para a Página Militar

sábado, 21 de maio de 2011

Facebook é o maior veículo de espionagem já criado.



 O fundador do WikiLeaks, Julian Assange em entrevista exclusiva à agência RT (anteriormente conhecida como Russia Today) citando que Facebook é a maior ferramenta de espionagem da história. De acordo com Assange, o Facebook recolhe automaticamente dados confidenciais dos usuários registrados do site e, posteriormente, essa informação é transferida para a inteligência dos EUA.

 O fundador do WikiLeaks disse em uma entrevista na televisão que o Facebook é maior veículo de espionagem já criado por seres humanos. Ele acrescentou que estávamos lidando com um banco de dados muito detalhado sobre as pessoas, seus hábitos, seus laços sociais, endereços, locais de residência, familiares e todos os dados destes estão localizados nos Estados Unidos e à disposição da inteligência do páis norte-americano.

 Respondendo a pergunta sobre o papel das redes sociais na definição das revoluções recentes no Oriente Médio, o infame jornalista online disse que o Facebook, em particular, foi o mais repugnante de todas as ferramentas de espionagem já inventado. Ele disse que os usuários devem estar cientes de que a adição de um contato no Facebook está auxiliando o trabalho para a inteligência americana, atualizando seu banco de dados. Outras inteligências podem querer mutilar o Facebook, ou apropriar-se das informações dos Americanos em troca de alguns serviços.



 Ele afirmou que o Facebook, o Google e o Yahoo, todas as grandes empresas americanas, tem incorporado interfaces para ser utilizadas pela inteligência americana. Isso quer dizer que o Facebook está nas mãos da inteligência norte-americana? Não, é diferente. Isso significa que as agências de inteligência dos E.U.A. têm meios legais e políticos para pressioná-los.

 Assange está esperando atualmente a revista da sua reclamação quanto à decisão do tribunal de Londres no tocante a sua extradição à Suécia, cujas autoridades acusam o australiano de 39 anos de crimes sexuais. Os advogados de Assange tendem a acreditar que a Suécia está buscando sua expulsão para entregar o investigador da verdade aos Estados Unidos. Enquanto isso, o desmistificador mais famoso de nossos dias, quem, de fato, não derruba nada, está declarando novamente verdades elementares.

 Recentemente, o Facebook tem intrigado alguns dos seus usuários, com as configurações de privacidade e segurança, e o fundador da empresa, Mark Zuckerberg opôs-se fortemente ao anonimato na Internet. Sua declaração provocou resistência por parte do fundador do site 4chan, Christopher "discutível" Poole, que considera que a preservação do incógnito permite que as pessoas se revelem em toda a sua totalidade, sem disfarces, a beleza brutalmente primitiva. A autoridade, ou se você decidir, a popularidade de Assange como um pirata não modificará muito a situação com as redes sociais. Os coletores das almas das pessoas que fizeram a aposta certa, e apostam confiando na estupidez comum.

 Nos últimos cinco anos, quase um bilhão de pessoas em todo o mundo foram no sentido pleno presas na rede, e seu número aumenta exponencialmente. A liderança dos principais meios de comunicação exigem que seus funcionários se registrem em tais sites de redes sociais como o Facebook ou o seu análogo russo VKontakte.

 "O problema do vazamento de dados das redes sociais, serviços de Internet e dispositivos móveis está se tornando cada vez mais urgente. Há relatos regulares de telefones e plataformas Android IOS preservarem fotografias, dados sobre o movimento do dispositivo e dados pessoais e lhes enviar à rede, relatou o "Globalist". Em 01 de maio o buscador "Yandex" reconheceu e forneceu ao FSB (Bureau de Segurança russo) os dados de pessoas que utilizam os serviços de Yandex. Não devemos esquecer que as redes sociais podem se tornar um ponto de encontro para os terroristas e psicopatas perigosos, que tem sido um tema para uma discussão desde o início das redes sociais.

 O único argumento dos que perderam a fé em teorias da conspiração é o seguinte argumento: é uma tarefa difícil lidar com esta quantidade de informação. No entanto, além da política as redes sociais têm um componente social e público negativo.

 "Os psicólogos acreditam que as mais populares redes sociais são baseadas no princípio da pirâmide de Maslow. Segundo esta teoria, o mais alto nível das necessidades do indivíduo é simplesmente a auto-expressão. Um usuário da rede não pode apenas fornecer informações sobre si próprios, mas também mostrar os seus sucessos, criar bibliotecas de áudio e vídeo, próprios álbuns. No entanto, poucas pessoas pensam sobre as informações que tão levianamente colocam em nossas páginas. Essa informação torna-se uma meta desejável para os serviços de inteligência e, como a experiência das redes sociais americanas indica, é uma ótima maneira para os credores determinarem o lucro real. Nos serviços de inteligencia foi registrado uma série de casos em indivíduos mentalmente desequilibrados que rastrearam e chantagearam os usuários", informou "Globalist".

 Nós não somos mais capazes de viver sem a rede social e não vamos parar de comer o peixe capturado no Japão. Algumas pessoas vão continuar gritando que tudo é mentira (como o venenoso peixe de "Fukushima"), outros vão continuar a resistir a tentativas frustradas de progresso. Seria interessante saber como o presidente russo e outros altos funcionários, que abriram suas contas no Facebook e no Twitter estão protegidos contra tal escrutínio dos serviços secretos estrangeiros. É bastante claro, por que essa questão não foi colocada a Julian Assange. Afinal, ele tem reiteradamente admitido que suas principais revelações ainda estão por vir, explicando que a informação que já foi revelada é "apenas a ponta do iceberg."

Igor Bukker
Pravda.Ru

Fonte: http://english.pravda.ru/world/americas/06-05-2011/117818-julian_assange_facebook-0/


Leia também:


WikiLeaks e os conflitos no Cyberespaço – Parte II

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas postagens

posts relacionados (em teste)

Resumo

Uma parceria estratégica entre França e Rússia tra ria benefícios econômicos para a Europa?

SPACE.com

NASA Earth Observatory Natural Hazards

NASA Earth Observatory Image of the Day

ESA Science & Technology