Fuso-horário internacional

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

PÁGINAS

Voltar para a Primeira Página Ir para a Página Estatística Ir para a Página Geográfica Ir para a Página Geopolítica Ir para a Página Histórica Ir para a Página Militar

sábado, 21 de julho de 2012

Rússia é a favor da transferência livre de tecnologias.

em 20 de Julho de 2012.
Foto: Voz da Rússia.
 A Rússia prontifica-se a lançar uma proposta revolucionária na área de transferência de tecnologias, devendo apresentar a iniciativa detalhada na próxima cúpula do APEC (Fórum de Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico) que terá lugar em Vladivostok.

Sabe-se que o sistema da troca de inovações tecnológicas assentará em princípios vigentes no comércio internacional.

No próximo encontro cimeiro do APEC, a Rússia dará a conhecer os assim chamados princípios de Vladivostok que esclarecem a iniciativa visando a introdução de padrões internacionais relativos à transferência de tecnologias. O processo em causa tem sido dificultado pelo facto de as empresas, em cada caso concreto, se verem obrigadas a preparar, a partir do zero, acordos que protejam os direitos de ambas as partes contratantes. A Rússia propõe promulgar os padrões básicos de tais acordos para que as partes possam acrescentar alguns pontos individuais e prosseguir a cooperação. Há já muito que os especialistas russos se empenham em elaboração de tais princípios básicos, assinala o vice-reitor da Universidade Federal do Extremo Oriente Alexander Abramov.

“A Universidade Federal do Extremo Oriente lançou reiteradas iniciativas, uma das quais aponta para a instituição na Ilha Russky de um Centro do Comércio Internacional que se dedique à transferência de tecnologias. Não é segredo que a transferência de tecnologias constitui um dos maiores problemas para o desempenho econômico dos países do APEC, que integra as economias desenvolvidas e emergentes e pressupõe um intercâmbio de experiências”.

Os Estados- membros do APEC têm estudado a iniciativa da Rússia na esperança de que lhes sejam dados pormenores da mesma. O perito Viatcheslav Amirov comenta:

“Um único obstáculo que pode surgir no processo de criação de Centros de Transferência reside na propriedade privada de corporações que se mantêm renitentes na propagação de tecnologias fora das suas competências. Normalmente, dentro da cadeia de produção se criam empresas em mercados novos, sendo-lhes transferidas as tecnologias no âmbito da luta concorrencial. No entanto, se forem instituídos Centros polivalentes até nos quadros de parques industriais, será possível proceder à troca de tecnologias nos marcos de tais organismos produtivos funcionais”.

Na simplificação do procedimento de transferência de tecnologias estão interessados todos sem exceção. Os países emergentes terão acesso a inovações que façam acelerar o seu crescimento. Enquanto isso, as potências dispostas a vender a propriedade intelectual poderão aumentar suas receitas. Além disso, a troca livre de tecnologias ajudará a sincronizar e acelerar o desenvolvimento da região, estreitando a cooperação entre os Estados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas postagens

posts relacionados (em teste)

Resumo

Uma parceria estratégica entre França e Rússia tra ria benefícios econômicos para a Europa?

SPACE.com

NASA Earth Observatory Natural Hazards

NASA Earth Observatory Image of the Day

ESA Science & Technology