Fuso-horário internacional

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

PÁGINAS

Voltar para a Primeira Página Ir para a Página Estatística Ir para a Página Geográfica Ir para a Página Geopolítica Ir para a Página Histórica Ir para a Página Militar

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Embaixador da Síria desmentiu dados sobre fornecimento de armamentos em navio russo.

Publicado por dinamicaglobal.wordpress.com em 1 fevereiro de 2012

   O embaixador da Síria na Federação Russa, Riad Haddad, declarou não ter conhecimento de que tipo concreto de armas foi transportado para a Síria no navio Chariot, mas assegurou que estas serão utilizadas para os fins aos quais foram destinadas.

    A Rússia continua fornecendo armamento à Síria mas este não é utilizado contra manifestantes, declarou hoje o ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Lavrov.


   “Sim, claro”, – respondeu ele à pergunta se a Rússia fornece armamentos à Síria – “Nós assinámos contratos e estes devem ser cumpridos”. Ao mesmo tempo, o ministro expressou a certeza de que os fornecimentos de armamentos russos não levarão ao agravamento da crise na Síria.¹

   Quanto à crise na Síria a Rússia convidou as partes em conflito a manter negociações em Moscou, informou na terça-feira (31/01/12) o representante permanente da Rússia na ONU Vitaly Churkin em uma reunião do Conselho de Segurança. Essa reunião, disse Churkin, permitiria às partes sírias “discutir muitas questões sem quaisquer restrições, incluindo a preparação do diálogo entre diferentes grupos da sociedade síria sob os auspícios da Liga dos Estados Árabes".

   Moscou, segundo disse antes o ministro do exterior russo Serguei Lavrov, não insiste que o presidente Bashar al-Assad permaneça no poder. Os sírios devem decidir entre si, à mesa de negociações, se ele deve partir ou ficar.

   Segundo a ONU, cerca de cinco mil pessoas foram mortas nos 10 meses de protestos contra o governo na Síria. A China apoiou a iniciativa da Rússia. Pouco antes da reunião do Conselho de Segurança da ONU o primeiro-ministro britânico David Cameron advertiu que a Rússia se arrisca a ficar à margem do consenso internacional se Moscou bloquear ou enfraquecer a resolução do Conselho sobre a Síria. O representante da Síria na ONU acusou o Ocidente de padrões duplos.²


  [1] http://portuguese.ruvr.ru/2012/01/31/65048145.html
  [2] http://portuguese.ruvr.ru/2012/02/01/65069349.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas postagens

posts relacionados (em teste)

Resumo

Uma parceria estratégica entre França e Rússia tra ria benefícios econômicos para a Europa?

SPACE.com

NASA Earth Observatory Natural Hazards

NASA Earth Observatory Image of the Day

ESA Science & Technology