Fuso-horário internacional

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

PÁGINAS

Voltar para a Primeira Página Ir para a Página Estatística Ir para a Página Geográfica Ir para a Página Geopolítica Ir para a Página Histórica Ir para a Página Militar

quarta-feira, 27 de junho de 2012

OTAN mais atenta à derrubada do caça turco pela Síria.

Publicado por dinamicaglobal.wordpress.com em 25 de Junho de 2012.
Um piloto turco saúda antes da decolagem da base aérea em Konya, Turquia, em 29 de abril de 2010. 
foto de arquivo. (Associated Press)

Destroços do avião de guerra alegadamente encontrados no Mediterrâneo.

Turquia promete ação depois que a Síria derruba caça turco.

Órgão da OTAN se reunirá terça-feira para discutir derrubada da Síria de um caça turco, em que os líderes turcos insistem foi espaço aéreo internacional, confirmou um porta-voz da aliança.

A Turquia tem chamado a OTAN a discutir uma resposta ao incidente da última sexta-feira, que tem agravado a crise regional causada pelo conflito na Síria, onde relato no domingo disse que mais de uma dúzia de pessoas morreram nos últimos confrontos entre rebeldes e tropas do governo.

A fuselagem do avião foi encontrada no domingo na região do Mediterrâneo, a uma profundidade de 1.000 metros, segundo a televisão estatal TRT turca. Os pilotos estão desaparecidos.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros turco Ahmet Davutoglu disse que o jato estava em um vôo de treinamento para testar as capacidades da Turquia de radar, não espionagem sobre a Síria. Ele disse que o avião se desviou erroneamente em espaço aéreo sírio na sexta-feira, mas foi rapidamente alertado pelas autoridades turcas a sair e avançou uma milha dentro do espaço aéreo internacional, quando foi derrubado fora da costa de Latakia.

A Síria insistiu neste sábado que o tiroteio “não era um ataque” e que o avião havia violado seu espaço aéreo.

“O regime Assad não deve cometer o erro de acreditar que ele pode agir com impunidade. Ele será responsabilizado pelo seu comportamento. disse o secretário do exterior britânico, William Hague

A agencia TRT informou que Davutoglu havia chamado a Otan na terça-feira para uma reunião especial para discutir o artigo 4 da Carta da OTAN em relação ao incidente de sexta-feira. O artigo diz que os países-membros “vai consultar-se sempre que, na opinião de qualquer um deles, a integridade territorial, independência política ou segurança de qualquer das partes está ameaçada.”

O plano tem causado preocupação internacional, inclusive que países pressionam o presidente sírio, Bashar al-Assad a renunciar devido ao derramamento de sangue em seu país nos últimos 15 meses. Ativistas da oposição dizem que a repressão de Assad em uma revolta cada vez mais popular armada já matou 14.000 pessoas, a maioria deles civis.

William Hague, britânico das Relações Exteriores, disse neste domingo que estava “seriamente preocupado com a ação do regime sírio em derrubar” o avião e que Davutoglu lhe tinha dito que nenhum aviso foi dado.

“Esse ato escandaloso destaca como o regime sírio colocou-se muito além do comportamento aceitável, e eu condeno de todo o coração”, disse Hague em um comunicado. “O regime Assad não deve cometer o erro de acreditar que ele pode agir com impunidade. Ela será realizada para explicar seu comportamento.”

Discussão de cúpula internacional

Haia reuniu na semana passada as Nações Unidas e a Liga Árabe tendo como enviado especial Kofi Annan para as conversações sobre os planos para uma cúpula internacional, enquanto os oficiais britânicos discutiram o assunto em Genebra, no sábado, com membros da equipe de Annan. Haia notou no domingo que “O Reino Unido está pronto para prosseguir a sua ação robusta nas Nações Unidas, do Conselho de Segurança.”

Manifestantes sírios disseram que os militares mataram 15 pessoas em um bombardeio da cidade de Daraa em 09 de junho de 2012.

Na Síria, a agência de notícias estatal SANA disse que homens armados se infiltraram a partir da Turquia entraram em confronto com guardas de fronteira da Síria em Rabiah, uma região na província costeira de Latakia. SANA disse que vários infiltrados morreram no confronto na tarde de sábado, enquanto outros teriam retornado para a Turquia. Ele disse que vários guardas de fronteira da Síria ficaram feridos, mas não especificou quantos.

A Turquia nega abrigar rebeldes armados da Síria, embora muitos refugiados sírios fugiram para campos no lado turco da fronteira.

Ativistas sírios, por sua vez, disseram que rebeldes capturaram uma base militar na província síria de Alepo, confiscando grandes quantidades de munição. O Observatório Sírio-Grã-Bretanha para os Direitos Humanos informou que 16 soldados do governo morreram nos ataques na base perto da cidade controlado pelos rebeldes de Daret Azzeh e postos de controle nas proximidades de domingo.

Segundo o ativista Mohammed Saeed os rebeldes retiraram centenas de granadas de artilharia a partir da base. Saeed acrescentou via Skype que as tropas retaliaram com intenso bombardeio sobre a área utilizando helicópteros.

Na sexta-feira, num informativo da imprensa estatal constou que 25 pessoas foram seqüestradas por “terroristas” e mortas em Daret Azzeh. Ativistas disseram que os 25 mortos eram do regime pró-homens armados conhecidos como shabiha.

Também no domingo, grupos de oposição sírios se reuniram em Bruxelas para botar para fora as diferenças e os plano para uma transição democrática. Os diferentes grupos estão divididos sobre se a intervenção militar externa viria a ajudar ou prejudicar e se deveria dialogar com o regime de Assad. A conferência, que contou com cerca de 50 pessoas, vai continuar nessa segunda-feira.

O ministro da Informação jordaniano Sameeh Maaytah, por sua vez, disse no domingo que três outros pilotos sírios haviam desertados na semana passada, antes mesmo de um piloto voar em seu avião de guerra para a vizinha Jordânia. Ele disse que os outros três cruzaram por terra para a Jordânia. Ele não tinha certeza se os quatro pilotos conheciam ou tinham coordenado suas fugas da Síria.

Fonte: CBC.ca

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas postagens

posts relacionados (em teste)

Resumo

Uma parceria estratégica entre França e Rússia tra ria benefícios econômicos para a Europa?

SPACE.com

NASA Earth Observatory Natural Hazards

NASA Earth Observatory Image of the Day

ESA Science & Technology