Fuso-horário internacional

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

PÁGINAS

Voltar para a Primeira Página Ir para a Página Estatística Ir para a Página Geográfica Ir para a Página Geopolítica Ir para a Página Histórica Ir para a Página Militar

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Sistema russo Glonass traz surpresa muito desagradável.

O foguete Proton-M, transportando três satélites do sistema de navegação russo GLONASS, lançado do cosmodromo de Baikonur no Kazaquistão em 2 de Setembro de 2010.


 O fracasso do recente lançamento dos satélites Glonass, que foram essenciais para completar o sistema espacial, vai custar a Rússia vários bilhões de rublos. De acordo com especialistas, a constelação de satélites em órbita atende às necessidades dos consumidores russos. No entanto, os resultados começam a cancelar a festa programada para 2010.

 De acordo com a Agência Espacial Federal Russa, o foguete Proton-M decolou da base espacial de Baikonur em 05 de dezembro, às 13:25, horário de Moscou. O complexo orbital foi separado do principal uns dez minutos após o lançamento. O Proton-M desviou o curso em oito graus antes da separação. O controle da missão russo perdeu o estágio superior, logo que deixou a trajetória de vôo.

Especialistas acreditam que o foguete carregando três satélites caiu cerca de 1.500 quilômetros de Honolulu, Hawai, na área de não-navegação. A comissão estadual foi formada com urgência para investigar as razões do acidente. Especialistas do Ministério da Defesa russo disseram que o lançamento mal sucedido de três satélites Glonass-M não afetaria o trabalho do sistema russo de navegação espacial. Por enquanto, existem 26 satélites Glonass em órbita do grupo, incluindo dois satélites de reserva.

"Provavelmente, os planos ainda terão de ser corrigidos. As possibilidades atuais da indústria espacial russa tornam possível mostrar uma reação rápida para o fracasso. Acredito que todos os problemas relacionados com a formação do grupo orbital será resolvido em 2011, disse uma fonte do ministério da Defesa à Interfax.

O programa Glonass era ambicioso e caro desde o início. O primeiro satélite GLONASS foi colocado em órbita durante a era Leonid Brejnev - em 12 de outubro de 1982. O sistema foi posto em serviço, para o uso das Forças Armadas somente em 24 setembro de 1993. Havia 12 satélites no grupo naquele momento. O grupo já contava com 24 satélites em dezembro de 1995. Em 2001, as autoridades russas tinham finalmente aprovado o programa de destino federal "Sistema Global de Navegação", com o custo inicial de 23,6 bilhões. Posteriormente, os gastos com o programa foi aumentado consideravelmente.

O custo do Glonass para 2002-2011 será composto por 140,1 bilhões de rublos, ou US $ 4,7 bilhões. O Glonass se tornou o maior projeto da Roskosmos.

Além disso, o lançamento falido arruinou a festa oficial agendada. As perdas financeiras não foram calculadas ainda. O custo de um satélite Glonass não foi exposto em qualquer lugar oficialmente. No entanto, segundo várias fontes, o custo pode chegar a até cinco bilhões de rublos. Não se sabe ao certo se os satélites perdidos foram resgatados.

Após a reunião de 06 de dezembro, os funcionários da Roskosmos afirmaram que o grupo de satélites de navegação Glonass seria capaz de garantir a cobertura dos sinais de navegação por todo o mundo caso o novo satélite experimental Glonass-K fosse colocado em órbita no final de Dezembro de 2010 (a bordo da Soyuz 2, da base espacial de Plesetsk).

Por Valentin Gridin
Bigness


Fonte: http://www.bigness.ru/articles/2010-12-06/glonass/119827/


Leia também:
O sistema russo de navegação por satélite GLONASS estará operacional em escala global até o final de 2010.
O satélite Sirius XM-5 foi entregue ao Centro de Lançamento de Baikonur para lançamento em órbita.
Wikileaks torna públicas informações sobre poderosos satélites espiões.
Israel lança com sucesso novo satélite de espionagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas postagens

posts relacionados (em teste)

Resumo

Uma parceria estratégica entre França e Rússia tra ria benefícios econômicos para a Europa?

SPACE.com

NASA Earth Observatory Natural Hazards

NASA Earth Observatory Image of the Day

ESA Science & Technology