Fuso-horário internacional

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

PÁGINAS

Voltar para a Primeira Página Ir para a Página Estatística Ir para a Página Geográfica Ir para a Página Geopolítica Ir para a Página Histórica Ir para a Página Militar

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Estados Unidos e Canadá disputam com a Rússia por fronteiras e plataformas continentais no Ártico.

Topografia do Ártico mostrando as plataformas continentais e dorsais oceânicas. Foto: Wikipedia.


 WASHINGTON - Os Estados Unidos e o Canadá realizarão uma missão conjunta ao Ártico neste verão para atestar o seu direito na plataforma continental estendida sob o oceânico Ártico, disse o Departamento de Estado Americano. 
  
 A missão continuará com a colaboração entre EUA e Canadá iniciada em 2008, o que poupa "milhões de dólares" para ambos os países e aumenta a cooperação científica e diplomática sobre a questão do Ártico, disse o departamento em um comunicado. 
  
 "A missão será ajudar a delinear os limites exteriores da plataforma continental do Oceano Árctico para os E.U.A. e Canadá, e também incluirá a coleta de dados na área discutida onde os Estados Unidos e o Canadá não combinaram um limite marítimo".
  
 O anúncio vem menos de duas semanas depois do navio de investigação russo Akademik Fedorov deixar a cidade de São Petersburgo para uma expedição de reconhecimento das fronteiras da plataforma continental do Ártico na Rússia. 
  
 As vastas jazidas de hidrocarbonetos, que se tornarão mais acessíveis com o aumento da temperatura global pois haverá uma redução no gelo do Mar Ártico, trouxeram o círculo ártico ao centro da disputa geopolítica entre os Estados Unidos, Rússia, Canadá, Noruega e Dinamarca. 


Evolução do derretimento do gelo ártico em função do aumento da temperatura global. Foto:Wikipedia.

 Sob a lei internacional, cada um dos cinco países do Círculo Polar Árctico tem um 322 km (200 milhas) de zona econômica exclusiva no Oceano Ártico. 
  
 No entanto, sob a Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, se um país puder comprovar que a sua plataforma continental estende-se além do limite de 200 milhas, ele pode reclamar um direito a mais do fundo oceânico. 
  
 "Ambos, os Estados Unidos e o Canadá estarão coletando informações científicas que cumpram os critérios para a delimitação da plataforma continental além das 200 milhas náuticas, tal como estabelecido na Convenção sobre o Direito do Mar", informou o Departamento de Estado Americano. 
  
 Esta será a terceira missão ao Ártico dos Estados Unidos e Canadá. A primeira foi realizada em 2008 e a segunda em 2009. A expedição deste ano vai abranger as regiões supostamente sobre a Bacia do Canadá, da Plataforma Beaufort, e a Dorsal de Alpha Mendeleev. 
  
 Os barcos americanos da Coast Guard Cutter Healy e da Canadian Coast Guard Ship Louis S. St-Laurent vão participar da expedição, disse o comunicado. As operações conjuntas serão realizadas de 7 agosto a 3 setembro. 
  
 Em 2001, a Rússia foi o primeiro dos cinco Estados do Ártico a apresentar um pedido para estender a fronteira da plataforma continental para além do limite normal de 200 milhas. A ONU recusou o pedido, alegando falta de provas para apoiar a reivindicação. A Rússia anunciou que vai gastar cerca de 1,5 bilhões de rublos (US $ 50 milhões) para definir a extensão da sua plataforma continental no Ártico em 2010. 
  
 A expedição atual Akademik Fedorov na Rússia é também a terceira missão ártica realizada pelo país. As duas anteriores - a cadeia de Mendeleyev subaquática e a Dorsal Ártica Lomonosov  - foram realizadas em 2005 e 2007, respectivamente.

Fonte: http://www.globalresearch.ca/index.php?context=va&aid=20305

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas postagens

posts relacionados (em teste)

Resumo

Uma parceria estratégica entre França e Rússia tra ria benefícios econômicos para a Europa?

SPACE.com

NASA Earth Observatory Natural Hazards

NASA Earth Observatory Image of the Day

ESA Science & Technology