Fuso-horário internacional

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

PÁGINAS

Voltar para a Primeira Página Ir para a Página Estatística Ir para a Página Geográfica Ir para a Página Geopolítica Ir para a Página Histórica Ir para a Página Militar

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Exército dos EUA precisam "proteger" as instalações nucleares do Paquistão.


 Diante de um crescente anti-americanismo entre os militares do Paquistão, o exército dos EUA se transforma para formar uma "unidade de elite" e impedir possíveis ataques contra instalações nucleares do país.

 A unidade será responsável para ter de volta as armas nucleares paquistanesas, no caso de militantes terem acesso aos dispositivos e materiais estratégicos, informou neste domingo o diário Nação Paquistanesa.

 A medida é tomada por que os militares dos Estados Unidos temem a possibilidade de um ataque “do interior do aparelho de segurança do país,” acrescentou o relatório.

 O Diário nota que o crescente anti-americanismo entre o pessoal militar paquistanês, bem como uma série de ataques contra as instalações sensíveis ao longo dos últimos dois anos, levou as autoridades dos EUA a tomar uma ação.

“Houve ataques a bases do exército (paquistanês) que armazenam armas nucleares e houve violações e infiltrações de terroristas a instalações militares,”  citou Rolf Mowatt-Larssen, um antigo oficial da CIA que dirigiu a unidade de inteligência do departamento de energia dos Estados Unidos. Larssen reivindicou os alojamentos de armas nucleares do Paquistão "a maior densidade de extremistas no mundo", declarando que os Estados Unidos têm o direito de estarem preocupados com a questão.

Um debate acalorado vem acontecendo entre os EUA e o governo paquistanês sobre a segurança de suas instalações nucleares ao longo das últimas duas semanas.

 Há relatos de que autoridades dos EUA cujo objetivo primordial é ter acessao e desabilitar ou neutralizar o arsenal nuclear do Paquistão, que consideram uma possível ameaça à segurança dos EUA e de Israel.

 As armas nucleares paquistanesas também têm sido referidas como uma "bomba islâmica" pela imprensa americana e israelense e nos círculos políticos, destacando a sua mentalidade quanto às armas atômicas do país, que esteve destinada a rivalizar com a Índia. As armas nucleares da Índia, no entanto, nunca foram citadas como uma preocupação nos círculos ocidentais.

 Em 2007, na Índia, militantes atacaram instalações militares em Sargodha, em Punjab, e em Kamra, no distrito de Attock, que se pensa ser alojamentos de armas nucleares.

 Em agosto de 2008, militantes explodiram as portas do complexo de armas Wah no Punjab. O ataque deixou 63 pessoas mortas.

Fonte: http://www.islamidavet.com/english/2010/01/17/us-army-to-protect-pakistans-nuclear-sites/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas postagens

posts relacionados (em teste)

Resumo

Uma parceria estratégica entre França e Rússia tra ria benefícios econômicos para a Europa?

SPACE.com

NASA Earth Observatory Natural Hazards

NASA Earth Observatory Image of the Day

ESA Science & Technology